Rede dos Conselhos de Medicina
Inaceitável a aplicação de medidas punitivas a médicos não imunizados

O Conselho Regional de Medicina do Espírito Santo (CRM-ES), em consonância com o Conselho Federal de Medicina (CFM), e a Associação Médica do Espírito Santo (Ames) defendem que a vacinação é uma medida preventiva contra as mais diversas doenças e deve ser incentivada, salvo em casos específicos de contraindicações.

Externamos, entretanto, nossa preocupação em relação às declarações do Secretário de Estado da Saúde do Espírito Santo no que diz respeito ao corte de salário dos profissionais de saúde que ainda não foram imunizados contra a Covid-19.

Vivenciamos um dos momentos mais difíceis e tensos da trajetória dos profissionais da área da saúde. Entendemos a necessidade de prudência e cuidado especial em nossas declarações, mormente em relação àqueles que estão há mais de um ano na linha de frente arriscando a si próprios e seus familiares.

Beira a falta de sensibilidade que um gestor, em um cenário de escassez de vacinas, ameace os profissionais da saúde, já tão sacrificados, com o corte de seu sustento.

Tal postura em nada engrandece a causa, tampouco ajuda na resolução da pandemia. Ao contrário, gera um clima de insegurança e desconforto entre os profissionais da saúde.

Os médicos capixabas, com apoio do CRM-ES e da Ames, bem como os demais profissionais da saúde, têm envidado todos os esforços para estar ao lado da população, realizando atendimentos e arriscando suas vidas, ao mesmo tempo que enfrentam esta doença em cenários de escassez de recursos e sobrecarga de trabalho.

Entendemos que os agentes políticos também deveriam estar voltados para esse contexto, e não desviando a atenção desses profissionais ou os colocando em condições vexatórias, como quando ameaçam até mesmo sua remuneração com ações questionáveis.

O CRM-ES clama o apoio da população para que todos os profissionais da saúde tenham seus direitos respeitados e possam trabalhar em paz, focados na razão maior que é a de salvar as vidas dos capixabas.

Mais uma vez, o CRM-ES e a Ames reforçam suas posições em favor do incentivo à vacinação para todos os cidadãos, entretanto são peremptoriamente contrários a qualquer corte nos salários de profissionais que há mais de um ano colaboram arduamente na guerra contra a Covid-19.

Diretorias do CRM-ES e da Ames
Vitória, 15 de abril de 2021

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner